PNL
O que é?

Ao preparar uma aula sobre a história da PNL, consegui reunir mais de 30 definições uteis e possíveis sobre o que é PNL. Daí vem a primeira conclusão possível e minha definição: “PNL não é algo é um todo”.

Para se compreender PNL é necessário que, se tenha em mente que a Mente e o Corpo formam um sistema complexo, simbiótico e interdependente, porém não isolado, de tal forma que o meio ambiente amplia a complexidade pela dinâmica que imprime na inter-relação social.

Sem compreender a Teoria de Sistemas e a Teoria da Ecologia Humana, pouco poderemos compreender sobre a PNL sistêmica. O estudo de PNL sem estas concepções fica muito raso, superficial, embora com potencial latente poderoso ainda assim.

Portanto, uma definição mais completa da minha compreensão é: PNL é a tecnologia mais avançada no Estudo, na Pesquisa e no Ensino de como a interação corpo, mente e ambiente geram as experiências de resultados na vida cotidiana.

Estudo, pois, a PNL está em constante evolução desde sua origem. A Modelagem de Excelências é um dos estudos mais profícuos dentro a PNL e sua base de construção.

Pesquisa, pois, para a constante atualização da PNL, novas descobertas, novas compreensões sobre o complexo sistema corpo, mente e ambiente precisam vir à luz. Somente com pesquisa em diferentes áreas do conhecimento humano é possível manter a ferramenta útil, atual e funcional.

Ensino, pois é através da propagação do que é a PNL e de como ela funciona, que a PNL se mantém ativa, atual, viva e ajudando tantas pessoas a gerarem resultados diferentes bem como, diferentes experiências em suas vidas.

Muito bem, mas o que significa PNL?

Em sua definição etimológica PNL é Programação Neuro Linguística. Isto, por analogia, quer dizer que nossos resultados na vida prática, estão diretamente relacionados com a “programação mental” que executamos a cada estímulo que recebemos.

É como se fossemos um computador que, ao receber um comando, executa uma série de algoritmos para gerar um resultado específico.
Ou seja, nós humanos, quando aprendemos algo, programamos em nossa mente e corpo através de conexões neurais, um padrão de execução que se repete automaticamente, de tal forma a gerar quase sempre os mesmos resultados, ou com pouca variação entre estes resultados.

Quanto melhores forem os resultados, mais adaptado e flexível é a programação neurofisiológica.

Wayne P. Colombo

Categorias
Pesquisar Eventos
Ads